quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Dia de Alimentação e Manejo...

Nessa época do ano não tem jeito, devido a seca, ao fato de manter muitas abelhas no mesmo lugar e principalmente por estarmos em área urbana, tenho que alimentar as abelhas.
Nessas últimas duas semanas tenho iniciado a alimentação artificial, como já de meu costume alimento minhas pequenas através do alimentador coletivo, maneira mais simples que essa eu não conheço.
O alimentador consiste numa tampa de isopor grande, com um tela por cima para evitar que as abelhas toquem no xarope, é pregada com palitos de dente, muito simples, barato e fácil de fazer não??? Ao lado eu uso colocar alguns tigelas de plástico com cera de apis mistura com a cera de Jandaíra, elas coletam tudo que é uma beleza.

Tem gente que usa o alimentador com raias, eu não gosto por que mesmo assim as abelhas tem acesso ao alimento e acabam se lambuzando muito, da maneira que faço a única coisa que toca o alimento é a língua da abelha, assim elas não perdem tempo se limpando antes de voar, fora que ninguém corre o risco de morrer afogado.

A receita é a de sempre, 10 litros de água + 10 kg de açúcar + suco de 5 limões + uma boa pitada de sal + 25 gramas de Aminomix Pet (suplemento vítamínico) + algumas folhas de capim santo ou erva cidreira. Ferve-se a água e mistura-se o açúcar, o sal e as folhas de capim santo, depois de frio misturo o restante dos ingredientes.

Elas adoram, a média de consumo das minhas caixas tem sido em torno de 4 a 5 litros de xarope dia, isso pode parecer muito mas temos que levar em consideração que tenho atualmente aqui em casa mais de 200 caixas só de Jandaíra e mais algumas de outras espécies. Devido a seca quase todas as abelhas que estavam no sítio em Taboleiro Grande-RN estão aqui, só voltam para lá com o início das chuvas.

Elas tomam xarope e eu fico aí, olhando-as trabalhar tomando meu café, antigamente, devido a esse calorão que anda fazendo por aqui eu tomava uma cervejinha bem gelada, mas devido a recomendações médicas eu tenho evitado pois meus rins não vão muito bem... Mas é prazeroso do mesmo jeito sentar naquele canto e apreciar as minhas meninas durante o banquete. Por isso que é bom lidar com as abelhas sem ferrão, não há riscos de acidentes, quem teria coragem de fazer isso se fosse africanizada???
Junto com o alimentador eu disponibilizo bastante cera misturada, é cera de Jandaíra misturada com cera de apis, pego 1 kg de cera de jandaira e misturo com 1 kg de apis, antes derretia em banho maria, dava um trabalho desgraçado, fora que sujava tudo e a coroa me dava uma broca danada.

Hoje tenho feito de maneira muito simples, corto pedaço das duas ceras e deixo no sol pra derreter, rapaz o sol do meio dia faz isso com a maior facilidade, o restante do trabalho eu deixo pra elas virem coletar.

A aceitação tem sido muito boa, Jandaíra não coleta a cera de apis pura, mas basta juntar alguns pedaço de cera dela que ela vem com força buscar, me parece que é preciso estimular, elas precisam do cheiro da cera de jandaíra pra se sentirem à vontade com a da apis.


Elas tem passado o dia inteiro coletando essa cera, durante as minhas inspeções tenho observado vários potes de cor clara, certamente feito com a cera de apis. É sempre muito importante fazer isso pois as abelhas precisam estar bem fortes para o início do inverno, somente assim irão produzir mel de qualidade e em grande quantidade.
Enquanto elas se alimentavam eu andei abrindo algumas caixas que tenho por aqui, a minha intenção era acompanhar o desenvolvimento de alguns enxames que foram criados recentemente, fiquei muito feliz ao abrir essa caixa pois a postura, mesmo nessa época vai muito bem, sinal que essa rainha tem boa genética e será por mim separada para futuras divisões.

Mas uma coisa que me chamou a atenção foi a forma da postura, as abelhas simplesmente estão fazendo discos quase em pé, a inclinação dos discos está muito grande, totalmente tortos. Eu nem sei porque me espanto com isso pois a Jandaíra não tem padrão de postura, faz de todo jeito, de todo tamanho e formato, não é de se estranhar se eu algum dias descobrir favos em vez de discos...


Dei uma olhada para cima e vi os vagabundos de sempre, esse pessoal aí não gosta de trabalhar mesmo, todo mundo se fartando no xarope e os machos simplesmente ficam aí, nos beiras to telhado da casa só de bobeira, passam horas observando o entre e sai, de vez enquando vejo alguém querendo entrar nos cortiços mas são logo expulsos, bem feito! Quem manda não querer trabalhar!!!!

Ainda estou com alguns troncos em casa com abelhas, estou sem tempo de passar essas abelhas para uma caixa racional, quando olho os troncos me lembro do trabalho que vai dá pra passar, principalmente porque na maioria das vezes trabalho sempre sozinho.

Vocês pensam que é só as Jandaíras e Uruçus que vão alimentador, a minha agressiva Cupira também vai, eu sou facinado por essa espécie, elas são pequenas e bem pretinhas, usam muito barro no seu ninho e são extremamente populosas, muitas ficam na entrada em posição de guarda, sempre com uma cera pegajosa nas patas para lambuzarem os curiosos, vivo com os cabelos cheios de cera devido as essas meninas.
Estou com essa caixa a mais de 6 meses e nunca tive a coragem de abrir, só porque sei da surra que vou levar, prefiro deixa-las aí em paz, são extremamente rústicas, não precisa de meus "agrados".


Essa é uma da prateleiras de caixas de Jandaíras, como essa tem mais algumas dezenas no sítio, por enquanto trouxe várias para casa pois no ano passado eu perdi mais de 30 caixa pra seca, deixei as abelhas lá e não resistiram a falta de florada, esse ano não vou vaciliar, estou trazendo todo mundo para o meliponário urbano. De fome esse ano ninguém morre.


Mais uma prateleira, nessa tem todo tipo de abelha, tem abelha aí que eu nem sei o nome...Mentira, eu sei o nome de todas, rsrsrs.

Aqui em casa é assim, tem abelha em todo canto, só tá faltando eu colocar no banheiro...Bem que não é má idéia!!!!!...

Tem muita caixa antiga e ainda muita abelha no toco pra pra passar...

Tem cortiço de todo tamanho, forma e jeito... Já testei de tudo mas a Jandaíra não tem jeito, faz postura do jeito dela, não do meu....

Alguns cortiços estão precisando de trocar de caixa, em muitas a madeira já deu o que tinha que dá... Bem, não vou mostrar pra todo mundo ficar curioso e querer vim aqui conhecer, nosso meliponário é humilde mas sempre está de portas abertas a todos.
Att,
Mossoró-RN, em 11 de novembro de 2010.
Kalhil Pereira França
Meliponário do Sertão

18 comentários:

  1. Very interesting site... its nice to see that there is an interest in other bees as well. Hope you also like my blog on bumble bees.

    http://bumblebeegr.blogspot.com/

    Keep the good work going!!!

    ResponderExcluir
  2. Sorry for the dubble post...

    But we would like to inform you of a new bee blog…

    “Melissologia H.B.F. the Blog”
    http://melissologiahbf.blogspot.com/


    which is intended for the Internet community in large... that is for all of us interested in bees. Here you will find the updated topics from bee blogs all around the globe. Needless to say that this blog is already included in our list!

    Hope you enjoy “Melissologia H.B.F. the Blog”

    http://melissologiahbf.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Salve salve meu amigo.
    Rpz eu sempre digo que a meliponicultura precisa de mais gente envolvida.Essa que é uma atividade fantástica.
    Precisamos de artesãos, paisagistas, fotógrafos etc.... haa poetas também pra desenhar com letras esse mundo fascinante.
    o amigo é com certeza um dos grandes divulgadores da meliponicultura, (ouso a dizer, da meliponicultura brasileira.) e trabalha por uns mil nessa área.
    Há algu1ns anos atrás se entrava na net pra fazer pesquisas sobre abelhas sem farão, não se encontrava quase nada. Hoje já começa a mudar.
    Já encontramos vários blogs e sities que tem como tema a criação de abelhas, e o melhor com uma linguagem simples, coisa de gente pra gente, sem mistificação.E nesse tema o MELIPONARIO DO SERTAO se destaca de longe, (linguagem de criador de abelha), todo aquela que ama essa atividade encontra aqui um Oasis, e so sai quando ler quase tudo.
    Parabéns meu amigo que Deus continue te iluminando e protegendo, e que muitos continuem a visitarem esse fantástico siti, que na minha opinião e o pioneiro em termos de meliponicultura, com essa linguagem simples e despretensiosa, onde fica claro pra quem ler o quanto o amigo ama essa atividade. Que o MELIPONARIO DO SERTAO, continue contagiando muito mais gente por esse Brasil a fora, por esse mundo a fora, a também criarem o seu blog ou seu web site (assim como eu fiz). Creio que esse seja o caminho. (conhecimento gera conhecimento) pois onde existe um apicultor / meliponicultor existe um ambientalista, um preservador.
    Então minha gente não fiquemos só em nossos cantos com nossas abelhas sigamos o exemplo do amigo aqui e vamos divulgar essa atividade.

    ResponderExcluir
  4. Wow this is a great resource.. I’m enjoying it.. good article

    ResponderExcluir
  5. Meu prezado amigo,
    Fico muito feliz pelas suas palavras, o meliponário do sertão é hoje um dos blogs sobre meliponicultura mais vizitados no mundo, temos uma média diária de acesso em torno de 200 pessoas, em mais 52 países.
    Buscamos sempre retratar o apaixonante mundo que é a meliponicultura, apartir do nosso site muitos foram criados ou estimulados a criar, sempre que tenho condições venho transmitindo os meus poucos conhecimentos sobre área para aqueles que estão iniciando ou mesmo já tem algum conhecimento no manejo.

    Então meu prezado amigo, estaremos sempre aqui, mesmo fazendo muito pouco, sempre narrando um pouco sobre a vida das abelhas sem ferrão.

    A meliponicultura é assim, que está fora não entende, quem tá dentro não sa explicar...rsss

    Grande abraço,

    Kalhil
    Meliponário do Sertão

    ResponderExcluir
  6. Meu caro colega Kalhil,

    Fico mais ainda apaixonado pela meliponicultura, a cada dia, meus parabens por contribuir com conhecimentos riquíssimos na área das abelhas sem ferrão. Eu, depois que descobrir esse site, Meliponario do Sertão,aprendir muito sobre abelhas indigenas, estou montando meu meliponario urbano e acesso seu site todos os dias e encontro muitas informações e conhecimentos sobre as abelhas que não encontro em livros ou outro tipo de material disponivel no mercado. Mais uma vez meus parabéns e continui sempre contribuindo pela preservação dessas preciosas e amadas abelhas.

    Um abraço,
    Antonio Coelho
    Petrolina - PE
    15/11;2010

    ResponderExcluir
  7. Kalhil...
    meus parabens cara!
    vejo que pessoas como eu e vc que realmente amam as ASF é dificil de se encontrar!
    Eu tambem fico sentado tomando COCA-COLA e observando elas no alimnetador coletivo! hehehe só quem ama as ASF pode descrever tal atitude né!

    Um abraço forte a vc!

    ResponderExcluir
  8. Kalhil.........
    Meus parabéns pelo o esforço que vc faz em contribuir com conhecimento sobre abelhas sem ferrão. Seu site é bastante visitado e nele encontramos muitas informações que dificilmente encontrará em livros, é mais a prática propriamente dita.

    Um abraço!

    Antonio Coelho
    Petrolina- PE

    ResponderExcluir
  9. Meliponario Sertão dos Puris18 de novembro de 2010 15:15

    Amigo, voce é um sortudo, aqui em casa se coloco um alimentador coletivo, as apis vem em profusão, tenho no maximo 15 minutos de paz, voce teria alguma formula para não haver o ataque das africanas?

    Abraços e parabens pelo site

    ResponderExcluir
  10. Amigo, para controlar as apis é simples, alimente suas abelhas em dias e horários alternados, assim ela não vai saber o horário certo que o alimento estará disponível.

    Aqui elas tb aparecem, mas quando percebo eu dou uma pausa de alguns dias e mudo o horário da alimentação.

    O melhor horário é alimentar entre 4 e 5 da tarde pois elas estão se recolhendo e poucas estão fora.

    att,

    Kalhil

    ResponderExcluir
  11. muito bom, tamvem gostaria de ver materias sobre alimentadores internos

    ResponderExcluir
  12. Olá Kalhil, rapaz, mas tá demais essa postagem, e realmente está muito instrutiva. A sua receita de xarope é bem completa, pois só utilizamos metade açúcar, às vezes mel de apis, e um pouco de complexo vitamínico, e suco de limão é novidade pra mim, mas pelo visto elas aceitam bem.
    Kalhil, outro dia vi em vídeo no You Tube dando dicas sobre criação de melíponas, e um fato me chamou a atenção: borrifar a entrada das caixas com xarope parece induzir as abelhas com mais rapidez ao alimentador. Digo isso porque tem épocas que no nosso meliponário elas não querem saber de xarope.
    Abs. Fco. Mello

    ResponderExcluir
  13. Prezado Francisco,
    Muito obrigado, com relação ao limão ele serve para conservar o xarope por mais tempo e também para facilitar o trabalho de transformação do xarope pelas abelhas.

    Quanto ao burrifo, eu não faço isso, pois pode induzir a pilhagem, é mais fácil vc somente pingar algumas gotinhas na entrada da caixa e elas saberão que há alguma alimento nas proximidades.

    Grande Abraço,

    Kalhil
    www.meliponariodosertao.com

    ResponderExcluir
  14. Desde de criança eu tive uma curiosidade sobre a abelha jandaíra no terreiro da casa do meu avô, lá tem um pé de Imburana com uma colônia de jandaíra no seu interior a mais de 20 anos, eu quando criança tinha medo porque o meu avô dizia que a gente não fosse mexer na jandaira porque se elas ficassem bravas elas iriam se enrrolar nos nossos cabelos e iriam arracar tudo,isso é o que ele dizia e diz até hoje para ninguém mexer nela.
    Entao o tempo passou e a minha curiosidade aumentou a uns 4 anos atrás, eu fiquei sabendo pelo meu pai que antigamente tinha gente que criava essas abelhas, então eu fiquei surpreso e ao mesmo tempo louco para começar minha própria criação, mas nunca passou pela minha cabeça de procurar dicas na internet então conheci um cara em caicó através de outra pessoa que vendia jandaira, comprei uma e comecei o trabalho de meliponicultor que eu hoje tenho 40 caixas.
    Graças aos blogs sobre ASF eu consegui esse resultado principalmente pelo meliponário do sertão.
    Então por isso eu quero agradecer e dar meus parabéns ao meu amigo Kalhil.
    Espero que possamos manter essa atividade viva por muitas e muitas geracões se Deus assim nos permitir.
    Nós somos uma familia unida quem concorda comigo? E FAMILHA UNIDA NINGUÈM DISTROI.
    Um grande abraço:
    Rodrigo bezerra...

    ResponderExcluir
  15. Rodrigo,
    Fico muito feliz pelo se seu relato, esse é o verdadeiro espírito da meliponicultura, pode ter certeza que se depender do Meliponário do Sertão nossa atividade se perpetuar por muitas e muitas gerações, sempre buscando preservar e divulgar nossas são queridas e amadas Jandaíras.

    att,

    Kalhil
    www.meliponariodosertao.com

    ResponderExcluir
  16. bacana seu trabalho ai amigo meus parabéns é bom saber que ainda tem gente assim como nós que se preocupa com os animais temos 5 cachorros e mais um da rua que fomos cuidando e acabou ficando no pátio da frente e acabou ficando com nós,sem falar que quando tem cachorro na rua machucados nós cuidamos e tratamos mas no momento estamos desempregados e está difícil estamos ajudando como podemos e tbm temos 4 gatos e 10 hamster chinês

    ResponderExcluir
  17. oi gostaria de saber se posso criar jandaíra aqui em minas gewrais, e qual a quantidade de mel que ela produz.

    ResponderExcluir
  18. Muito difícil. O melhor mesmo é você criar as abelhas nativas de sua região.

    ResponderExcluir

Comentário aqui: