segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Jandaíras no Rio de Janeiro-RJ

Desafiando o ar pessimista de alguns meliponicultores, é possível sim criar abelhas sem ferrão fora de seu habitat natural. A exemplo disso recebi fotos de uma colônia de Jandaíras enviada por nós a quase um ano ao meliponicultor Luiz Medina, no Estado do Rio de Janeiro (capital) que estão no mesmo padrão de postura (se não até melhor) de nossas matrizes do Meliponário Urbano.


As abelhas cresceram tanto que subiram a postura para o sobre ninho da caixa modelo INPA Jandaíra, na foto, podemos observar que o colega adaptou uma mangueirinha que liga uma tampinha que serve de alimentador interno, acontece que a colônia cresceu tanto que passou ocupar todo o espaço da mangueira, rsrs.


Nesses casos a retira dos discos de cria para uma divisão tem que ser feita com uma faquinha de mesa para partir o disco de cria ao meio pois a postura está sendo desenvolvida para uns dos lados da caixa. Jandaíra faz isso com regularidade, raramente faz discos de cria uniformes, quase sempre vão espalhando a postura por todos os cantos da caixa de forma meio aleatória.


A outra colônia (caixa Branca) é a que pertence a Associação de Meliponicultores do RJ (AME-Rio) e foi por nós doado alguns meses, o Medina me solicitou alguns discos de cria para ajudar na sua divisão, discos esses que serão enviados nessa segunda feira juntamente com o restante da caixa da AME-Rio, a colônia já cresceu muito e precisa de mais espaço.

Percebesse claramente que as duas colônias vivem em condições bem diferentes e mesmo assim as rainhas estão literalmente "bobando" na postura, vejam que a colônia da AME-Rio (caixa branca) por viver em uma área bem mais úmida, está marcada com entrada caixa por um mancha escorrida, isso é fruto do trabalho das abelhas no intuito de reduzir a umidade da caixa elas retiram a água acumulada durante a noite úmida da Serra de Petrópolis.


Já a colônia do Medina está limpinha, não possui praticamente nenhuma marca de retirada de água pelas abelhas, isso se deve ao fato da colônia do Medina está em área urbana, com umidade bem reduzida, detalhe, essa caixa está instalada numa varandinha de um prédio bem alto no centro da Tijuca, rs.


Se bem cuidadas e alimentadas, é possível criar as Abelhas sem ferrão em qualquer lugar do País, basta saber aprender a manejá-las como se devem e ajudá-las no seu desenvolvimento.

No final, um pouco de carinho e atenção é bom para todo mundo, até para as abelhas.

att,

Mossoró-RN, 22 de novembro de 2009.


Kalhil Pereira França
Meliponário do Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentário aqui: