quinta-feira, 7 de maio de 2009

Especial - Abelha Mandaçaia



A mandaçaia (Melipona quadrifasciata (Lepeletier)) é uma abelha social brasileira, da tribo Meliponini. A espécie mede de 10 mm a 11 mm de comprimento, com cabeça e tórax pretos, abdome com faixas amarelas e asas ferrugíneas. Constrói seus ninhos dentro de cavidades existentes nos troncos ou galhos das árvores. Também é conhecida pelos nomes de amanaçaí, amanaçaia, manaçaia e mandaçaia-grande.

Existem quatro subespécies de mandaçaia: M. quadrifasciata quadrifasciata, que possui quatro listras amarelas sobre o dorso negro) e M. quadrifasciata anthidioides (que também possui as quatro listras, mas elas são interrompidas no meio), a hibrida, que é o cruzamento entre essas duas espécies, (possui listra interrompidas e contínuas) e existe ainda a Mandacaia (melipona mandacaia), muito conhecida na Bahia, está é menor e possui as características da primeira.

São abelhas sociais, que quando em colônias fortes, apresentam o comportamento de voar sobre as pessoas, esbarrando na pele, mas raramente beliscam. Seus ninhos são encontrados em ocos de árvores, sendo que a entrada possui raias convergentes de barro e o espaço permite que somente uma abelha passe de cada vez. Os favos de cria são horizontais ou helicoidais e não ocorrem células reais. O invólucro está presente ao redor dos favos e é construído com cerume. Os potes de alimento são ovóides e apresentam de 3 a 4 cm de altura (Nogueira-Neto, 1970). As colônias apresentam de 300 a 400 abelhas (Lindauer & Kerr, 1960). Nesta espécie, a diferenciação de casta é determinada por fatores genéticos e alimentares e de 12 a 25% da cria desenvolve-se em rainhas (Kerr & Nielsen, 1966). O período completo de desenvolvimento para Melipona é de aproximadamente 38 dias, sendo 5 dias de desenvolvimento embrionário (ovo), 15 dias de estágio larval e 18 dias de estágio pupal (Rossini, 1989).
Em nosso Meliponário possuímos as duas principais espécies e estamos buscando esforços para adquirimos através de trocas a Mandacaia, que é um de nossas paixões. Assim que tivermos este exemplar estaremos postando fotos para os amigos.
Kalhil Pereira França

6 comentários:

Anônimo disse...

eu quero comprar uma colmeia de mandaçaia dj_matos@hotmail.com

junio cesar on 19 de setembro de 2010 21:58 disse...

Parabéns pelo belo trabalho realizado com as abelhas!!!

Fábio on 1 de abril de 2012 13:09 disse...

Bom dia, saberias me informar qual a distância que deve ser levada a colmeia mãe de mandaçaia após a divisão?

Grato,

Fábio, SC

Fábio on 1 de abril de 2012 13:10 disse...

Bom dia, gostaria de saber qual a distância que deve ser levada a colmeia mãe da abelha mandaçaia após a divisão?

Desde já agradeço a atenção,

Fábio

Inacio disse...

Posso dividir enxame de mandaçaia agora, outono aqui no Paraná( clima frio
de Curitiba)?

flor e cia bee on 8 de fevereiro de 2014 13:27 disse...

ola sou meliponicultora,crio p hob vc vende os meis de asf p goiania, qual o preco p atacado de cada mel,por quanto eu devo vender no varejo e quanto custa suas colmeias de mandacaia, acha q a jandaira suporta goias,Suely D arc

 

Meliponário do Sertão Copyright © 2008 Black Brown Art Template by Ipiet's Blogger Template